segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Exercitando ao som do piano

Escada de metrô é transformada em piano
A ação, feita em conjunto pela agência de publicidade DDB e pela Volkswagen, foi implantada em um metrô de Estocolmo, na Suécia. Imagine que você está descendo as escadas do metrô, como faz habitualmente todos os dias, e começa a ouvir sons de piano, tocados em ritmo que vai de acordo com os seu passos. Essa foi a proposta da
agência de publicidade DDB em uma parceria com a Volkswagen.
As duas empresas se reuniram para criarem um experimento chamado, Fun Theory (algo como "teoria divertida", em inglês), uma tentativa bem ambiciosa de tentar mudar os hábitos sedentários dos moradores da capital da Suécia, Estocolmo.
Para isso, transformaram as escadas de uma estação de metrô em um piano, o que aumentou surpreendentemente o uso das escadas em 66%. O resultado você confere no vídeo.
video
Pessoal fiquei devendo o nome da música e da cantora do comercial da Caixa Econômica pelo Dia da Consciência negra, infelizmente NÃO ACHEI!
Mas o texto lido durante o comercial é esse...
Encontrei minhas origens
Oliveira Silveira (*)

Encontrei minhas origens
Em velhos arquivos
Livros

Encontrei
Em malditos objetos
Troncos e grilhetas

Encontrei minhas origens
No leste
No mar em imundos tumbeiros

Encontrei
Em doces palavras
Cantos

Em furiosos tambores
Ritos

Encontrei minhas origens
Na cor de minha pele
Nos lanhos de minha alma

Em mim
Em minha gente escura
Em meus heróis altivos

Encontrei
Encontrei-as, enfim
Me encontrei.

(*) O professor, poeta e pesquisador gaúcho Oliveira Ferreira da Silveira foi o idealizador do Dia da Consciência Negra.

Via

domingo, 29 de novembro de 2009

15 PARA AS 7 - entrevista do mês


O 15 para as 7 recebe esse mês o Coordenador de Cinema da Univercidade de Ipanema, Paulo Marcos, e o cineasta, Bernardo Palmeira.
Não percam!!

Aniversário G-Class

Comercial criado pela alemã Jung von Matt em comemoração dos 30 anos do G-Class, modelo da Mercedes-Benz.

Ficha Técnica:
Advertised brand: Mercedes-Benz
Advert title: Fireworks
Advertising Agency: Jung von Matt
Executive Creative Director: Deneke von Weltzien, Armin Jochum
Creative Director: Thimoteus Wagner
Creative Team: Jonas Keller & Daniel Pieracci
Art Director: Jonas Keller
Copywriter: Daniel Pieracci
Agency Producer: Meike van Meegen / Vanessa Fischbeck
Account Supervisor: Christian Hupertz, Yves Rosengart, Alexander Kerkow, Maria Groh
Production Company: MARKENFILM GmbH & Ko KG
Producer: Frauke Weisheit
Director: Dirk Urbaniak
D.O.P/Lighting/Cameraman: Michael Goljanek

sábado, 21 de novembro de 2009

Toulose-Lautrec





A sociedade contemporânea se identifica com as obras de Toulose-Lautrec pelo fato do pintor exprimir em seus quadros o interior do ser humano e ambientes que demonstram seus dramas: cabarés, circos, bordéis e boemia.
No final do século 19 o bairro Montmartre, em Paris, era um local de muita diversão com bares e cabarés onde a vida boêmia culminava na famosa casa de show Moulin Rouge. E é neste ambiente, com bailarinas, homens do poder, prostituas e bêbados, que Lautrec, inspirou-se para realizar sua grande obra na fase pós-impressionista.

Henri de Toulose- Lautrec nasceu em 1864, de família abastada. Aos 5 anos já desenhava nos cadernos croquis da mãe, do pai, dos animais da casa e pequenas paisagens. Porém aos 14 anos, sofreu dois acidentes (um após o outro), quebrando os fêmures, sendo diagnosticado pelos melhores médicos que suas pernas não iriam mais crescer. Adulto, o artista possuía cabeça e troncos normais, com pernas atrofiadas e disformes, o que dificultava-lhe a locomoção.
Aos 16 anos, Toulose-Lautrec pintou o quadro "Le comte Alphonse de Toulose-Lautrec conduisant un attelage à quatre chevaux", onde mostra o pai numa charrete em uma caçada, onde convenceu a família que a arte seria seu mundo. Este trabalho também revelou a paixão do artista por um traço de composição que iria caractericar suas obras: o sentido do movimento.
"Le comte Alphonse de Toulose-Lautrec conduisant un attelage à quatre chevaux"
Em 1881, apesar de sua pincelada moderna, Lautrec seguiu o roteiro acadêmico na Escola de Belas Artes, tendo como um dos primeiros mestres Léon-Joseph-Florentin Bonnar. Fervoroso defensor das normas acadêmicas, Bonnar desaprovava os desenhos do aluno Lautrec. Em 1883 foi estudar no atelier de Fernand Cormon, com conheceu Van Gogh e Émile Bernard. Na mesma época tornou-se admirador de Degas se dedicando ao mesmo tema contemporâneo do artista mais velho. Foi com ele que aprendeu técnicas advindas da pintura japonesa onde se utiliza muito a diagonal, espaços vzios e cor sólida, ceracada de rigorosos contornos. Apesar de deus metres em Paris (Bonnat e Cormon), Toulose- Lautrec não aceitou os ensinamentos acadêmicos, distinguindo-se como um independente.

Em 1886, com 22 anos, se estabeleceu em Montmartre alugando um apartamento e estúdio. Mergulhado na vida boêmia, tornou-se alcóolatra. Toda noite era visto em bares e cabarés, o que ajudou a prejudicar ainda mais sua saúde, já marcada pela tragédia da adolescência. Um destes cabarés era o "Le Mirliton", cujo proprietário, Aristides Bruant - que posou para grandes obras de Lautrec - ajudou o artista cedendo-lhe espaço para exibir seus primeiros quadros profissionais.
Aristides Bruant

Ao contrário dos Impressionistas, demonstrou pouco interesse pelas paisagens e dedicou-se aos interiores dando ênfase aos manifestos que aconteciam dentro dos cabarés, como o Mirlinton em seus ambiente de festa, luzes e música. Mas, as visitas frequentes a esses locais não eram hedonísmo de Lautrec. Lá o artista também costumava fazer seus desenhos preparatórios. A imagem final era criada durante o dia. A partir da década de 90, se dedicou a litografia. As imagens transformadas em cartazes viraram anúncios espalhados por toda a cidade. e]Este fato gerou um grande impulso aos cabarés. As imagens, apesar de parecerem muito simples, possuem uma maestria na nova técnica da litografia trabalhada por Lautrec. Além de eecutar a gravura, Henri trabalhava noite e dia até a finalização do processo. Antes de Lautrec, os cartazes eram impressos apenas com dizeres, sem figuras. Portando, o que se entende de cartaz como a imagem sendo o foco princpal da ideia no século 20, depende inteiramente da obra de Toulose-Lautre no fim do século 19.
Henri de Toulose-Lautrec faleceu com apenas 37 anos, em 1901, no Castelo de Malromé(França). Seus quadros e trabalhos gráfico hoje são reconhecidos como obras de um mestre do Pós-Impressionismo.


+ Obras de Toulose-Lautrec.

Fonte: Toulose-Lautrec - The oulin Rouge and the City of Light (Robert Burleigh)

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Ação publicitária do filme 2012

O filme 2012 já estreou mas eu tinha que registrar aqui a ação publicitária que foi feita no metrô do Rio que eu achei sensacional.
Pra quem (como eu) ainda não viu, o filme tem como tema central o calendário Maia (que acaba em 2012) e segundo a profecia, deve ocorrer uma série de eventos terríveis como colisão de meteoros e planetas com a Terra, geleiras descongelando e tsunami. E o Rio de Janeiro aparece no trailer e nos cartazes oficiais do filme. A imagem é realmente bem impactante e pelo menos em mim, despertou uma curiosidade de assistí-lo.

O poster carioca mostra o Cristo Redentor, a baía de Guanabara e o Pão de Açucar sendo varridos por um grande tsunami.
Semana passada a estação de metrô do Cantagalo, em Copacabana, no Rio de Janeiro estava repleta de água (de mentira). A ação publicitária foi criada para o lançamento do filme 2012, do diretor Roland Emmerich.

Adesivos especiais que simulam uma inundação apocalíptica.
Curiosidades: O diretor Emmerich se firmou no gênero apocalíptico com filmes como “Independence Day” e “O Dia Depois de Amanhã”. A sua nova produção está estimada em US$ 260 milhões, fora custos com publicidade.
Assista ao Trailler do filme.
Link

O equilíbrio da Pepsi Light

Nova campanha da Pepsi Light, criada pela AlmapBBDO foca no equilíbrio.


As peças de mídia impressa e vinhetas fazem um paralelo do equilíbrio de Pepsi Light - sabor e zero caloria - com o equilíbrio que deve ser encontrado pelas mulheres modernas. Os anúncios estão sendo veiculados em revistas femininas de novembro e dezembro e as vinhetas especiais alinhadas ao editorial de canais de TV a cabo completam a campanha.
Para o GNT, por exemplo, foi desenvolvida uma ação diferenciada para o programa "Saia Justa". Pepsi Light passa a integrar o cenário da atração, que vai abordar temas relacionados ao equilíbrio. Já em canais como Sony, Warner, TNT e HBO vinhetas com cenas clássicas de filmes e seriados exemplificam o dia-a-dia atarefado da mulher. As peças mostram de que maneira atrizes famosas como Jennifer Aniston, Angelina Jolie e Scarlet Johanson conseguem equilibrar carreira, vida pessoal e projetos fora das telas.

Ficha Técnica:
Anunciante: Pepsi
Título: Você já equilibra coisas demais. Uma parte, a gente ajuda.
Produto: Pepsi Light
Diretores de Criação: Marcello Serpa, Dulcidio Caldeira, Luiz Sanches
Diretor de Arte: Vico Benevides
Redator: André Kassu
Ilustrador: Gelmi Estudio de Arte
Fotógrafo: Alexandre Ermel
Produtor Gráfico: José Roberto Bezerra
Atendimento: André Furlanetto, Ricardo Taunay, Marilia Bairão
Planejamento: Cintia Gonçalves, Isabel Nascimento, Valter Bombonato
Mídia: Flávio de Pauw, Maira Toledo, Camila Teixeira
Aprovação: Nora Mirazon, Valéria Pando, Lillian Dakessian

Link

Caixa Econômica pelo Dia da Consciência Negra

A agência NovaS/B Comunicação criou um comercial para a Caixa Econômica Federal, em homenagem ao Dia da Consciência Negra(20/11), que vai chegar à tela na quinta-feira. O vídeo é baseado na obra "Encontrei minhas Origens", do poeta e pesquisador gaúcho Oliveira Silveira (1941-2009), idealizador do Dia da Consciência Negra.

O diretor de criação da NovaS/B, Antonio Batista, conta que a ideia do filme é "mostrar o negro como agente de sua libertação" e não como beneficiário da Lei Áurea. "A liberdade do negro não foi doada, mas sim conquistada. O filme é afirmativo e mostra o orgulho do negro por suas origens", defende.

Ficha Técnica:
Diretor de Criação Antonio Batista
Criação Rafael Lago
Produtor RTV Marcos Bugni
Atendimento Thelma Bassit
Aprovação cliente Clauir Santos e Tadeu Rigo
Produtora Paranoid BR
Direção Heitor Dhalia
Diretor de Fotografia Adriano Goldman
Diretor de Arte Marlise Storchi
Montagem Alex Lacerda
Pós Produção Casablanca
Finalização Casablanca
Produtora de Som ATAKK

Concurso Getty Images

A Getty Images Brasil acaba de abrir inscrições para a primeira edição do concurso "Melhor Capa de Livro 2009".
Interessados devem enviar capas que criaram e dados pessoais até 31 de dezembro para o e-mail ana.simoes@gettyimages.com.br.
A premiação acontecerá na primeira semana de fevereiro de 2010, na Livraria Cultura do Shopping Market Place, em São Paulo .
A capa vencedora será apontada por júri composto por profissionais do mercado publicitário e editorial, entre eles Rafael Taiar, diretor de criação da McCann Erickson; Ricardo Ohtake, diretor do Instituto Tomie Ohtake; Roberto Cipolla, diretor de criação do Grupo Maior; Kathryn Collins, produtora executiva do Magma Cultural; Victor Burton, designer gráfico especializado no mercado editorial; e Renata Simões, gerente de marketing e conteúdo da Getty Images Brasil.
Via

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Cinemark em 3D

A Z+ criou anúncios de página dupla para divulgar a tecnologia 3D disponível na Rede Cinemark.



Personagens de desenho animado invadem a sala de cinema por meio da tela de projeção. A intenção é mostrar a real sensação de se assistir a um filme com essa tecnologia. Ideia que começou em 2006 em São Paulo e está sendo atualizada pelas salas de seus complexos.


Ficha Técnica
Anunciante / produto: Cinemark/ Cinemark 3D Digital
Título: Cinemark 3D Digital
Agência: Z+ Comunicação
Direção de Criação: Alan Strozenberg, Marcelo Arbex e Zezito Marques da Costa
Supervisão de Criação: Cebolinha
Criação: Cebolinha, Vinicius Valeiro e Pedro Candelária
Diretoria de Atendimento: Guilherme Vidal
Atendimento: Fátima Pastorello e Sara Reis
Art Buyer: Alice Imamura
Ilustração: Gelmi
Fotografia: Wagner Romano
Sistema: Arizona
Aprovação / cliente: Bettina Boklis e Maricy Leal

Via

Empreendedorismo na Comunicação

E falando na minha Faculdade, amanhã vai rolar essa palestra muito legal falando sobre Empreendedorismo na Comunicação, como gerenciar a crise nesse meio e porque você escolheu a profissão certa.

+ informações: 2536-5000
Pesquisa do IBGE (2003/2006) aponta o Setor de Tecnologia da Informação e Comunicação como o que melhor remunera e o que mais tem crescido no mercado financeiro. Para se ter uma idéia da grandeza em relação ao faturamento, 40,7% do pessoal ocupado no setor TIC se localiza nas empresas com faturamento maior que R$ 60 milhões. E é na Região Sudeste onde se concentram as atividades deste setor, em cerca de 65%. E como trabalham estes profissionais que atuam no mercado? Qual a proposta de trabalho que eles têm como desafio para fazerem parte desta fatia? E do ponto de vista contrário provavelmente não vai passar batido o APAGÃO que rolou de ontem pra hoje, que sendo uma crise no setor "alheio" (de energia), deu oportunidade para a /criação de várias peças.

Um ótimo exemplo de oportunidade...

A McCann aproveitou o apagão para criar campanha de oportunidade para a Fundação Dorina Nowill, que atende deficientes visuais. A intenção é estimular doações para a entidade.

Ficha Técnica
Diretores de criação: Alexandre Okada e Fernando Penteado
Diretor de arte: Mauro Villas-Bôas
Redator: Sandro Nascimento
Atendimento: Andrea Sanches e Rafaela Reis
Aprovação pelo cliente: Adriana Kravchenko
Produção Gráfica: Marcelo Pinto
Mídia: Isabela Albero e Wellington Costa


A Publicis Brasil também aproveitou o apagão para divulgar a nova série do canal AXN: Flash Forward, baseada no livro de Robert J. Sawyer.
“Vá se preparando. O próximo apagão irá afetar o mundo todo”, diz o título do anúncio criado por Rodrigo Strozenberg e Daniel D’Avila, com direção de criação de Hugo Rodrigues.
No site da Yahoo! também tem uma janela preta logo embaixo da caixa dos mais buscados na semana com a frase: "Tem medo do escuro?" aí vc clica e a tela fica toda escura, a seta do mouse vira uma lanterna e no mesmo lugar tem uma pilha Duracell com a frase: "DURACELL DURA ATÉ 8 VEZES MAIS", seguido de uma pesquisa sobre o que você achou do anúncio? Eu gostei muito, por isso votei logo elogiando.
Ás vezes notícias ruins geram grandes campanhas e anúncios de oportunidade né?

Prova ENADE

Lembrando do ENADE que já passou...

Pra quem não fez e quer dar uma olhada na prova, já está disponível no site da UniverCidade. A prova de Comunicação Social - Publicidade em especial está nesse link.

Leroy Merlin pensando no Meio Ambiente

Não gosto muito dessa parada de mostrar "escancarado" que tá ajudando ao Meio Ambiente, na maioria das vezes parece meio forçado, mas essa peça da Leroy Merlin eu gostei.


Pra divulgar a nosa loja da Leoy Merlin comc ertificado de Alta Qualidade Ambiental (AQUA), a MPM, criou um outdoor feito com madeira reaproveitada da própria obra.
A Certificação ACQUA, concedida pela Fundação Carlos Alberto Vanzolini, conta com metodologia que abrange três fases principais do empreendimento: programa, concepção e construção, com foco no sistema de gestão e a qualidade ambiental do edifício.

Criação: Giulliano Alves e Hélio Gualberto Neto
Direção de Criação: Joanna Monteiro e Augusto Coelho
Atendimento: José Boralli, Fabio Simão, Estefânia de Paula e Amanda Manchini
Mídia : Daniel Chalfon, Daniel Spinelli e Renata Giovannetti
Produção gráfica: Anelito Nóbrega e Aroldo Corrêa.

Link

Rap na Casa da Matriz Domingo

Dia 15/11 - Mc Jux, Mr Kell, Gabriel e Mr Alpha marcando presença FORTEEEE!!!!

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Arte de fumaça

O fotógtafo turco Mehmet Ozgur produz obras de arte usando fumaça de cigarro. O artista Ozgur sobrepõem meticulosamente, várias camadas de fumaça até formar uma "tela". Um trabalho super cuidadoso e bonito.





Via

'Surf for your life'


O australiano Mick Fanning praticamente bicampeão mundial lançou sua biografia esta segunda aonde fala sobre momentos de alegria e tristeza de sua vida. Entre eles fala da perda do irmão Sean em um acidente de carro, sobre a grave lesão no joelho em que quase desistiu de competir, e um momento de "pura brincadeira" em que desfilou de biquíni em um hotel brasileiro.

Anvisa - Suspensa publicidade de medicamento

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) condenou o Laboratório Bagó a suspender toda a publicidade criada para o medicamento Abelcet, considerada "enganosa" pela Agência.
O medicamento é vendido sob prescrição médica e destina-se ao tratamento de doenças fúngicas.
De acordo com a Anvisa, "a propaganda utiliza-se de informações não fiéis às fontes referências, usando de adulteração na transcrição de dados de pesquisas para induzir superioridade do medicamento. As peças também omitem informações relevantes, como a dose recomendada, o que pode desencadear condutas terapêuticas errôneas pelos profissionais médicos".
No caso de infração à decisão da Anvisa, o Laboratório Bagó estará sujeito a penalidades que vão desde a interdição do produto até multas que chegam a R$ 1,5 milhão.
Via

+ Pontos de ônibus

Tempo atrás fiz um post sobre Mídia externa - publicidade em ponto de ônibus e hoje recebi um email com outros exemplos que achei bem criativos. Às vezes seu ônibus demoraaaa pra passar, nada melhor do que uma ideia dessas para distrair o passageiro né verdade?

Parada de ônibus Star Wars cujo slogan é "usar em caso de sith" que se acende a noite, mostrando os sabres de luz

Ponto de ônibus na Austrália com a propaganda dos correios, convidando você a personalizar os selos postais.

Ponto de ônibus com ar-condicionado para fugir do calor infernal de Dubai, nos Emirados Árabes.

Acredite, essa escultura é uma parada de ônibus na Califórnia.

Um balanço de pracinha colocado em um ponto de ônibus em Londres. Não sei se era apenas uma forma diferente para sentar ou se tem alguma propaganda de produto por trás disso, no email não veio dizendo.

domingo, 1 de novembro de 2009

Edição histórica Leite Moça

Primeiro produto a ser fabricado pela empresa no Brasil e presente no mercado brasileiro desde 1890, quando começou a ser importado, a empresa resgata cinco embalagens históricas do Leite Moça – 1937, 1946, 1957, 1970 e 1983 – que serão comercializadas até o final do ano.
As cinco embalagens da Edição Histórica chegam em latas de 395 gramas, mesmo preço da atual e poderão ser adquiridas nos pontos-de-venda de todo o país a partir deste mês.




Para divulgar a linha Leite Moça, a Nestlé reforça a campanha “Escolha Ser Feliz de Verdade”, criada pela McCann Erickson, que conta com material de divulgação em PDVs de todo o país.

História do Leite Moça
Em meados do século XIX, Henri Nestlé, um químico de naturalidade alemã residente na pequena Vevey, na Suíça, que tinha como uma de suas preocupações permanentes a alimentação infantil, criou uma farinha à base de leite e cereais, a Farinha Láctea Nestlé.

A história do leite condensado
O ano era 1867 e, com o sucesso do produto, Henri Nestlé começou uma transformação de grande envergadura, aproveitando aquele período para expandir seu negócio e aprimorar-se como empresário e comerciante. Quase simultaneamente ao início da fabricação da Farinha Láctea, o americano George H. Page, da Anglo Swiss Condensed Milk Co. iniciou, em Cham, também na Suíça, a fabricação de leite condensado, utilizando o leite abundante e de boa qualidade produzido no País. Em 1878, a Anglo Swiss passou também a fabricar uma farinha infantil. A Sociedade Nestlé, por sua vez, iniciou a fabricação de leite condensado logo a seguir. Essa concorrência entre as duas empresas terminaria em 1905, numa fusão que deu origem a Nestlé and Anglo Swiss Condensed Milk Co. A partir de então, a Empresa jamais abandonaria sua vocação pela alimentação e pelo desenvolvimento, realizando novas fusões e incorporações que a transformaram na maior indústria alimentícia do mundo e na maior especialista mundial em nutrição, marcando presença nos cinco continentes.



A chegada ao Brasil
Os primeiros carregamentos de leite condensado chegaram ao Brasil no final do século XIX, juntamente com a Farinha Láctea Nestlé. Inicialmente usado apenas como bebida (reconstituído com água), o leite condensado era um produto que podia ser armazenado por um longo tempo, característica fundamental em períodos de escassez de leite.
Tempos depois, após campanhas de reposicionamento do produto, o leite condensado chegou à cozinha, como ingrediente para o preparo de doces. O alimento ganhou então uma força extraordinária entre as donas-de-casa e se transformou em presença indispensável nos lares brasileiros.
Em 1921, com a construção de sua primeira unidade industrial em Araras, no interior paulista, a Nestlé iniciou no Brasil a produção do leite condensado, mais tarde conhecido como Leite Moça.
A qualidade e a versatilidade do produto geraram, desde seu lançamento, uma forte relação de fidelidade entre a Nestlé e a dona-de-casa. Por isso, em pouco tempo o Brasil se converteu no maior mercado mundial de leite condensado, posição que mantém até hoje.
A paixão nacional pelos doces, herdada dos portugueses, associada ao gosto pelas compotas e frutas, herança africana, acabou por transformar o Leite Moça em um dos produtos mais populares e conhecidos do Brasil, exportado para diversos países.

A história da marca
A jovem com trajes típicos que aparece no rótulo da embalagem é uma camponesa suíça do século XIX. Naquela época, o leite condensado mais popular da Suíça tinha a marca La Laitière, que significa vendedora de leite. Quando esse leite foi exportado para outros países, procurou-se um nome equivalente na língua de cada região para onde o produto foi levado, nome sempre associado à figura da camponesa típica, com seus baldes de leite. Em espanhol, por exemplo, foi adotada a marca La Lechera.
No Brasil, quando o produto começou a ser importado, em 1890, adotou-se inicialmente, por falta de um equivalente adequado em português, o nome inglês Milkmaid, tradução de La Laitière. Mas as pessoas tinham dificuldade para pronunciar esse nome e passaram a chamar o produto de o leite da moça, referindo-se à ilustração da camponesa. Assim, quando a Nestlé iniciou a produção do leite condensado no País, em 1921, optou pela solução lógica de utilizar uma designação criada espontaneamente pelos consumidores. Foi assim que surgiu a tradicional marca Leite Moça, uma marca legitimamente batizada pelas consumidoras que passaram a ensinar suas filhas e netas como preparar maravilhas com Leite Moça.



Link 1 e 2

"Ninguém cresce como Ketchup Heinz"

A empresa Heinz fabricante de Ketchup lançou essa criação super inteligente. O mais puro e verdadeiro sabor do tomate é o que oferece em troca para se aproximar dos seus clientes. A empresa ainda prega conceito de seu produto ser menos tóxico e com uma maior concentração de tomate que os demais concorrentes. Sensacional né verdade?


Enox divulga Surf na Marisa


A Empresa de Comunicação ENOX, considerada como a maior empresa de comunicação indoor do país é conhecida pelo seu trabalho inovador e surpreendente.
Ano passado a Enox veiculou para a Unilever dentro das lojas Marisa, o produto era o Sabão em Pó Surf, seu público alvo é feminino, nada mais certo que a escolha da loja.
A ação foi feita nas lojas Marisa de São Paulo, cerca de 80 sensores de segurança presentes na entrada/saída de 25 magazines da rede (por onde circulam 1,5 milhão de mulheres mensalmente) foram cobertos com uma capa especial.

“Sensações da natureza que só Surf traz para sua roupa nova”, é o mote das peças, com criação assinada pela agência Neogama BBH.
Além disso, os espelhos de mais de 500 provadores receberam adesivos promovendo o produto.


“Esta abordagem é totalmente segmentada no target do sabão em pó Surf, que é prioritariamente feminino”, diz Rafael Cordeiro, um dos diretores da ENOX. “Aproveitamos o momento de aquisição de novas peças de roupa para lembrar às consumidoras que o sabão em pó Surf deixa a sua roupa nova por muito mais tempo” complementa.
Para ver mais cases acessa aqui!